Ator05/09/2014 | 07h01

'Futebol é uma grande paixão', diz o Bruno Gissoni; leia a entrevista

Ator comenta sobre a Dança dos Famosos, sua família e jogar bola com os amigos

'Futebol é uma grande paixão', diz o Bruno Gissoni; leia a entrevista Sergio Santoian,Especial/Sergio Santoian,Especial
Foto: Sergio Santoian,Especial / Sergio Santoian,Especial
Marília Dolce | Kzuka

marilia.dolce@kzuka.com.br

O ator de 28 anos Bruno Gissoni bem que se esforçou no último domingo, 31, na coreografia de rock no quadro Dança dos Famosos, no Domingão do Faustão, mas acabou sendo o pior do dia e foi mandado para a fase de repescagem (que ocorre dia 14 de setembro). Não é que Bruno não leve jeito para o requebrado, o ator (junto com seus irmãos e padrasto) é um capoeirista de primeira linha, mas, quando o assunto é dança e coreografia, parece que o jeito que tem na capoeira não prevalece.

Bruno trabalhou em Malhação em 2010. Passou também pela Band na série infantil Julie e os Fantasmas. Depois, retornou a Globo para o sucesso de Avenida Brasil, onde interpretou Iran. Flor do Caribe e Em Família vieram em seguida. Por conta desses sucessos seguidos, ele foi convidado para fazer parte do elenco artístico da Dança dos Famosos. Ele confessa que a pressão é grande, principalmente porque seu irmão, Rodrigo Simas, foi campeão da edição de 2012. Para saber mais dessas “rixas” de família e sobre sua carreira, o Kzuka falou com Bruno Gissoni, confira a entrevista!



Kzuka: O que você tá achando de dançar? Seu irmão (Rodrigo Simas) já participou e foi o campeão, rola uma pressão?

Bruno Gissoni: Está sendo um grande desafio! Realmente não tenho a mesma habilidade que o Rodrigo, mas decidi que a hora de arriscar era agora.

Kzuka: Tem algum ritmo que é mais difícil?
Bruno:
Acho que todos! Independentemente do ritmo, são danças com passos certos, sempre ao lado da parceira, o que torna tudo mais complexo.
 
Kzuka: Vocês realmente ensaiam duro para as apresentações aos domingos?
Bruno:
Sim, muito. Temos cinco dias, aproximadamente nove horas no total de ensaio para aprender toda a coreografia e estarmos prontos para a apresentação.

Kzuka: Você ainda quer vencer a competição, certo?
Bruno:
Vencer é sempre bom, né, mas não sei se posso ter essa pretensão. Tem muita gente que mandou bem nas apresentações.
 
Kzuka: Nem deu tempo para descansar após o fim da novela Em Família, como tá fazendo pra relaxar?
Bruno:
Tive poucos dias. E, além da dança, estou com uma peça que entrou em cartaz no teatro dos Grandes Atores, no Rio de Janeiro: A História dos Amantes, com texto e direção do Marcelo Serrado, que também tem o Daniel Rocha e o Hugo Bonemer no elenco. Então, não tem descanso!
 
Kzuka: Você participou de duas grandes produções de novelas das 21h, Avenida Brasil e Em Família. O que tem de mais incrível nesses trabalhos?
Bruno:
Todos até agora tiveram sua importância, assim como Malhação e Flor do Caribe. Claro que a repercussão de Avenida Brasil foi uma grande surpresa para mim.

Kzuka: Como é a sua relação com o futebol? Você chegou a jogar profissionalmente no São Paulo. Como mudou tão radicalmente?
Bruno:
Futebol é uma grande paixão. Joguei durante muitos anos nos Estados Unidos e aqui no Brasil, e hoje em dia jogo, de vez em quando, com os amigos. Sem dúvida, jogar futebol e atuar tem muitas diferenças, mas, se você parar para pensar um pouco, tem muitas semelhanças também, como o trabalho coletivo, o respeito ao próximo, os treinos/estudos e ensaios…




Kzuka: O que rola dentro de casa com seus irmãos (Rodrigo e Felipe Simas)? Vocês trocam dicas ou quase não se vêem?
Bruno:
Com a correria das gravações, não conseguimos nos encontrar tanto, ainda mais agora que estou morando sozinho, mas, quando estamos juntos ,conversamos sobre os trabalhos, damos conselhos, dicas, escutamos críticas, faz parte.
 
Kzuka: Já rolou alguma rivalidade por causa de papel com eles?
Bruno:
Não, ficamos felizes com as conquistas de cada um.
 
Kzuka: Tem algum plano profissional agora?
Bruno:
Além da peça, tenho dois filmes para rodar, o curta-metragem É Quase Verdade, e o longa Turbulência, não vou ter folga tão cedo.

Notícias Relacionadas

DEIXE O SEU COMENTÁRIO PRA GENTE ;)

 
clicRBS
Nova busca - outros