30/10/2013 | 16h20

SETE COISAS QUE EU MUDARIA NO FILME GRAVIDADE

Trilha sonora, herói e milhares de 'por um triz' são alguns dos itens da lista. Saiba por quê

SETE COISAS QUE EU MUDARIA NO FILME GRAVIDADE Divulgação, Gravity/
Foto: Divulgação, Gravity

>> 100% de spoilers, tá? Só leia se você viu o filme! <<

Tive ontem a minha primeira experiência em uma sala iMax, com o filme Gravidade. E achei incrível! Tudo era novo: o tamanho da dela, o 3D de última tecnologia e principalmente a vista lá de espaço. Ô, beleza! Mas, mesmo assim, quando sai do filme, fiquei pensando o que eu mudaria, de acordo com as minhas percepções, para que eu o considerasse perfeito. E acredito que muitos pensaram a mesma coisa. Por isso, listo aqui algumas das conclusões que cheguei. E elas foram:

1. Os atores não seriam estrelas
Esse item nada tem a ver com a interpretação de Sandra Bullock e George Clooney, até porque acho que eles foram incríveis. Ainda mais porque interpretaram tudo dentro de um estúdio cheio de máquinas, equipamentos e fundos verdes. Nada de experiências reais na hora do acting.
Mas, logo no início do filme, quando você se depara com a imensidão incrível do espaço e começa a ter uma ideia de como deve ser estar lá (a tela imensa e o 3D contribuem bastante para a experiência), aparecem as duas estrelas de cinema, lindos e maravilhosos, que já vi em vários outros filmes. E aí deu aquela broxada, sabe? Eu tava quase acreditando que eles estavam realmente no espaço e que isso poderia ter acontecido, mas a figura forte dos dois me distanciou um pouco dessa possibilidade.

gravity (140) Animated Gif on Giphy

2. Não colocaria tanta trilha sonora
Eles avisam logo no início do filme que o som não se propaga no espaço. Mesmo assim, optaram por usar uma farta trilha sonora, certamente porque ela ajuda a dar o clima desejado para a cena. Entranto, na minha opinião, houve muita música, me impedindo de sentir ao máximo o que uma pessoa lá fora sente. A falta de som deve ser agonizante. Por exemplo, na cena em que o personagem de George Clooney (em delírio na mente da personagem de Sandra Bullock) abre a porta do aerobus e o silêncio é total, é incrível. Ali eu pensei: cara, isso deve ser muito diferente de tudo o que eu conheço.



3. Seria um problema somente dos dois, e não de toda a terra também
Quando dizem que “toda a terra está um caos sem sistema de telecomunicações”, pensamos no tamanho da catástrofe mundial. E isso pra mim é tão mais chato – por ser tão mais improvável - do que apenas os dois estarem em apuros lá em cima, sozinhos na multidão. Por que não é preciso uma catástrofe mundial para algo ser imensamente assustador. Basta a imensidade do desespero de uma pessoa.

once more with feeling (18) Animated Gif on Giphy

4. Eles se salvariam por um triz no máximo uma vez
Todas as vezes que os personagens fugiram da morte por frações de segundo eu pensava que essa seria a última escapada. Só que essas situações ‘por um fio’ se mostraram MUITAS durante o filme. Quando a Dra. Ryan Stone cai sã e salva direto do espaço na beira de uma praia paradisíaca, com a roupa limpinha e a pele impecável, eu pensei que o próximo passo seria, sei lá, ela fugir do ataque de um jacaré.

once more with feeling (18) Animated Gif on Giphy

5. Ela morreria
Ela poderia sim ter feito de tudo para se salvar e até conseguir acertar algumas coisas, mas improvisar no espaço deve ser um verdadeiro inferno. O vácuo é um lugar totalmente oposto à vida humana. Ainda mais pra uma pessoa novata nesse universo, já que ela era engenheira médica e não astronauta.

gravity (140) Animated Gif on Giphy

6. Galã-herói não!
Como sempre: tinha que ter um galã bem humorado que heroicamente salvasse a mocinha, né?  Mas ok, pelo menos ele poderia ser um pouco menos perfeito, afinal era lindo, querido, bem humorado, inteligente... afinal ele é uma pessoa normal prestes a morrer no espaço, e acredito que o nosso comportamento deve mudar bastante em uma hora como essa.

once more with feeling (18) Animated Gif on Giphy

7. Mais tempo na imensidão
É incrível a sensação de estar junto com eles solto no vácuo. A câmera dando voltas e voltas nos passa a sensação de que lá nada é chão, nada é estabilidade. Tudo é muito mais difícil. E ver cenas lindas lá de cima em uma tela imensa da perspectiva de quem está no espaço me proporcionou uma sensação incrível. Por isso, se eu fosse o diretor m0ther f*cker big boss Alfonso Cuarón (He) eu mostraria mais tempo dos dois à deriva no espaço do que dentro de máquinas explodindo, como no início do filme.

gravity (140) Animated Gif on Giphy

DEIXE O SEU COMENTÁRIO PRA GENTE ;)

 

Mais sobre

clicRBS
Nova busca - outros